Exercícios físicos durante a gravidez

Exercícios no período de gestação trazem muitas vantagens para a mãe e o bebê. Saiba quais são as indicações do pré e pós-parto, segundo a Dra. Karina Zulli

Por Renan Santiago

Quando se fala em gravidez, é inevitável não pensar nos cuidados que devem ser tomados no período de gestação. Para as corredoras então, há sempre uma desconfiança sobre a prática do esporte nesse período tão importante da vida da mulher.

São inúmeros os comprovados benefícios que a atividade física traz para as gestantes: diminuição da tensão no parto, a redução dos riscos de diabetes gestacional, a prevenção de lombalgias, a rápida recuperação no pós-parto, entre muitos outros. “As mulheres podem treinar durante toda a gestação. Elas ganham menos peso com o passar dos meses e toleram melhor as contrações e dores no momento do parto. Até mesmo as sedentárias quando engravidam são aconselhadas a praticar algum exercício físico devido à vasta gama de benefícios que ele promove”, explica a Dra. Karina Zulli, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade São Luiz.

A especialista esclarece que o volume dos treinamentos não precisa ser reajustado nesse período: “De maneira alguma o fluxo de exercício deve ser diminuído ou parado quando diante de uma gestação tranquila. Hipótese que só precisará ser levada em consideração se a gestante apresentar alguma alteração materno-fetal”, relatou.

No entanto, cuidados com a nutrição devem ser considerados para que a gravidez não enfrente complicações. “Gestantes que correm devem ter mais atenção com a alimentação e quantidade de água ingerida, uma vez que a atividade física possibilita maior perda sais minerais, eletrólitos, vitaminas e líquido”, adverte a médica. Portanto, manter uma boa fonte de nutrientes nesse período é imprescindível.

A ginecologista falou ainda sobre a prática da corrida após a alta médica e que isso depende diretamente do tipo de parto realizado. “Após um parto normal, a mulher já está apta a retomar suas atividades sem necessitar de qualquer tipo de repouso específico. Com a alta hospitalar, em média três dias após nascimento do bebê, a mãe pode começar a se exercitar sem uso de musculatura abdominal, como caminhada, exercícios localizados de braços e pernas. Depois da cesárea, recomendam-se trinta dias de descanso até que a rotina de treino se reinicie, devido ao tempo de cicatrização das camadas mais internas do abdome”. Além disso, a Dra. Karina Zulli enfatizou que a amamentação deve ser realizada simultaneamente à prática de exercício físico, sem prejuízo algum.